Categoria: PONTINFO

01 Jul 2019
RGC 1º Quadrimestre 2019

RGC – Análise de resultados do 1º Quadrimestre de 2019

No passado dia 16 de maio, a Pontual organizou a Reunião Geral de Colaboradores (RGC) do 1º Quadrimestre, no Centro Empresarial do Europarque.
Reunimos todos os nossos colaboradores e apresentamos novos colaboradores, analisamos resultados e partilhamos a nossa perspetiva para o futuro da empresa, motivados para crescermos juntos.

Veja as imagens deste momento de equipa!

RGC - Análise de resultados do 1º Quadrimestre de 2019 1RGC - Análise de resultados do 1º Quadrimestre de 2019 2

RGC - Análise de resultados do 1º Quadrimestre de 2019 3

RGC - Análise de resultados do 1º Quadrimestre de 2019 4

RGC - Análise de resultados do 1º Quadrimestre de 2019 5

RGC - Análise de resultados do 1º Quadrimestre de 2019 6

01 Jul 2019
Pontual é parceira Valuekeep

Somos Parceiros Valuekeep

A Pontual aderiu à rede de parceiros ValueKeep, constituída por especialistas em software de gestão de manutenção e ativos.

Com o ValueKeep, as empresas poderão maximizar a capacidade operacional, controlar os planos de manutenção e agenda, controlar a produtividade das equipas técnicas, consultar informação sobre a disponibilidade dos ativos e instalações, entre muitas outras funcionalidades.

O nosso foco, através da solução ValueKeep, está em apoiar as empresas a conseguirem manter os seus ativos nas melhores condições de segurança a um menor custo de manutenção, possibilitando-lhes, assim, um maior tempo de atividade e longevidade dos seus equipamentos.

Esta é uma solução 100% web, cloud based ou on-premises e fácil de usar.

Quer saber mais?

25 Mar 2019
comunicar à AT via eletrónica

Comunicação à AT dos estabelecimentos da empresa

Até 30 de junho, todos os sujeitos passivos de IVA, são obrigados a comunicar à AT via eletrónica algumas informações relativas ao processo de emissão das faturas nas suas empresas, nomeadamente a identificação e localização dos estabelecimentos onde são emitidos documentos fiscalmente relevantes.

De acordo com o artigo 34 do Decreto-Lei nº 28/2018, até 30 de junho, todos os sujeitos passivos de IVA, que tenham iniciado atividade até 31/05/2019 são obrigados a comunicar à AT via eletrónica:

  • a identificação e localização dos estabelecimentos da empresa onde são emitidos documentos fiscalmente relevantes;
  • a identificação dos equipamentos utilizados para processamento dos mesmos;
  • o nº do certificado do programa utilizado;
  • identificação dos distribuidores e dos instaladores das aplicações de faturação.

Para os sujeitos passivos que tenham iniciado a atividade depois de 31/05/2019, deverão fazer esta comunicação até 30 dias após o inicio de atividade.

Existe também um prazo para a comunicação das alterações aos elementos acima indicados. Qualquer alteração deve ser comunicada, durante o ano de 2019, até 30 dias após a ocorrência da mesma. Após 01/01/2020, qualquer alteração deverá ser comunicada antes da data de utilização

25 Mar 2019
Imagem de destaque Emissão de Fatura Eletrónica

Emissão de Fatura Eletrónica

Com a publicação do Decreto-Lei nº123/2018, de 28 de dezembro, a implementação da faturação eletrónica é assumida como processo de transformação digital, processual e funcional. Assenta na normalização, otimização e automatização processual do ciclo da despesa e do ciclo da receita. Permitirá reduzir os prazos de pagamento, os custos de operação e de transação e garantir maior fiabilidade e transparência em todas as atividades do processo.

Para cumprir esta intenção, o Governo estabelece agora uma adoção de forma gradual da faturação eletrónica para que os vários intervenientes, nomeadamente, as micro, pequenas e médias empresas, possam garantir uma correta gestão da mudança no que se refere a este processo.

Assim, a obrigatoriedade de adoção de plataformas de faturação eletrónica por parte dos fornecedores de entidades públicas no âmbito de Contratos Públicos, terá duas datas para entrada em vigor, de acordo com a dimensão das empresas:

  • 18 de abril de 2021, as grandes empresas (empresas que reúnam pelo menos uma destas três condições: acima de 250 funcionários, mais de 50M€ de faturação ou 43M€ de balanço) terão de preparar os seus sistemas para emitir faturas eletrónicas para qualquer entidade pública.
  • 1 de janeiro de 2021, as restantes empresas fornecedoras (micro, pequenas e médias empresas) de entidades públicas no âmbito de contratos públicos terão de preparar os seus sistemas para emitir faturas eletrónicas para qualquer entidade pública.

Já no que diz respeito à adoção de plataformas de faturação eletrónica por parte das entidades públicas para poderem receber e processar faturas eletrónicas são definidos dois prazos de implementação.

  • Os serviços da Administração direta do Estado e os institutos públicos serão obrigados a receber e a processar faturas eletrónicas, através de plataforma fornecido pela ESPAP, I. P., a partir de 18 de abril de 2019.
  • As restantes entidades públicas serão obrigadas a receber e processar faturas eletrónicas a partir de 18 de abril de 2020. Estas entidades têm autonomia para escolha da plataforma de faturação eletrónica. De referir que estão dentro deste âmbito as Regiões Autónomas, as autarquias locais (incluindo Juntas de Freguesia), as entidades administrativas independentes, o Banco de Portugal, as fundações e associações públicas, etc
23 Jul 2018
Imagem de destaque Artigo - Serviços RGPD

Serviços RGPD

Já implementou o RGPD na sua empresa? Sabe o que fazer?
A aplicabilidade do RGPD em cada organização, é ainda um tema que suscita muitas dúvidas.

A PONTUAL entendeu por isso, dada a experiência e know how adquiridos sobre esta temática, colocar à disposição dos nossos clientes, o conhecimento que temos nesta área através de um serviço de apoio para implementação deste regulamento nas suas empresas.